Endometriose  Intestinal

A endometriose profunda intestinal atinge de 10 a 30 % das mulheres com endometriose. Em algumas, essa forma da doença provoca sintomas discretos com cólicas menstruais leves ou moderadas. Em outras pode provocar sintomas severos incluindo cólicas fortes, dor durante a evacuação e infertilidade.

De acordo com os estudos mais modernos, não se deve tratar todas pacientes com endometriose profunda por cirurgia. O tratamento deve ser individualizado após avaliação clínica, ultra-som e ressonância magnética.

Tratamento Clínico

Quando se opta pelo tratamento clínico podemos  utilizar diversos métodos hormonais como pílulas combinadas, que associam estrógeno e progesterona, ou as compostas apenas por progestágenos. Outras opções são os injetáveis, adesivos, anel vaginal ou o DIU liberador de levonorgestrel.

Os análogos de GnRH são também opções importantes para o tratamento da endometriose intestinal mas devem ser utilizados por curto período devido a efeitos colaterais. Esta medicação mostrou benefícios, para algumas mulheres, quando associada a outra categoria conhecida como inibidores da aromatase. 

Cirurgia

A cirurgia para o tratamento da endometriose profunda é realizada através da videolaparoscopia e visa retirar todas as lesões identificadas, levando os orgãos pélvicos à sua anatomia normal. Este procedimento exige estrutura hospitalar adequada, equipamento específico e equipe acostumada a este procedimento.

Muitas pacientes acreditam que estas cirurgias exigem a  realização de colostomia. É importante deixar claro que isto acontece em menos de 1% das cirurgias para endometriose profunda intestinal.

Em algumas mulheres, a extração completa das lesões só é possível retirando-se, também, um pequeno segmento intestinal. Nestes casos é obrigatória a presença de um especialista em gastrocirurgia.

Uma opção atual, para alguns tipos de lesões, é a ressecção linear do segmento intestinal atingido, o que diminui riscos cirúrgicos e complicações pós-operatórias. Isto só é possível quando as características da lesão são favoráveis, ou seja,  nódulos de tamanho reduzido que não atingem grande proporção da circunferência intestinal.

Veja o link novidades científicas no tratamento para mais informações.

As informações contidas neste site devem ser utilizadas apenas como orientação para as mulheres e familiares. Para qualquer forma de diagnóstico e definição do tratamento, um médico especialista deverá ser consultado.

Endometriose © 2012. Direitos reservados.

Última Atualização: 24/Jul/2012

Valid XHTML 1.0 Transitional