Estudo publicado na revista “Nature Communications”, revelou que a endometriose e os miomas uterinos podem resultar de base genética semelhante. Os resultados sugerem que mulheres com endometriose têm maior probabilidade de desenvolver miomas.

Neste estudo foi realizada uma análise de associação ampla do genoma (também chamada de GWAS) para miomas, buscando procurar em todo o genoma regiões em que as variações estejam associadas a um aumento ou diminuição da probabilidade de uma doença específica.
Os pesquisadores notaram que regiões genômicas associadas ao diagnóstico de leiomiomas também tem associação com a endometriose, sugerindo que variantes genéticas que predispõem as pessoas à endometriose também podem predispor a miomas uterinos.

Outi Uimari, PhD, professor da Universidade de Oulu (Finlândia) e co-autor do estudo, espera que um estudo mais profundo dessas regiões genéticas possa identificar alvos prováveis de tratamento, preparando o caminho para terapias mais eficazes no tratamento das duas doenças.

0 replies

Leave a Reply

Gostaria de comentar?
Sinta-se livre para participar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *